É importante lembrar para nunca mais reviver

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, com o objetivo de celebrar a resistência da sociedade brasileira contra o estado de exceção determinado pelos militares há 50 anos, organiza uma campanha permanente em memória dos/as trabalhadores/as em educação que lutaram contra a Ditadura e foram vítimas do Golpe.

O site ditaduranuncamais.cnte.org.br é colaborativo e foi criado para destacar o retrocesso na educação brasileira por um regime que cassou direitos individuais, coletivos e políticos, abusou da integridade física e psíquica de milhares de pessoas, impôs ideologias conservadoras à sociedade, perseguiu, prendeu, torturou, exilou e matou cidadãos e cidadãs, cujos crimes (muitos deles) ainda carecem de elucidação e/ou reconhecimento por parte do Estado.

Leia Mais

Personagens da ditadura

Conheça alguns personagens responsáveis por um dos piores momentos da história brasileira.

O retrocesso na educação

Como a Ditadura interferiu na educação brasileira e quais foram os prejuízos.

Lista da resistência

Conheça os nomes de trabalhadores em educação que resistiram à fase da Ditadura.

Dicas de Links

Conteúdo para sala de aula.

Indicação de sites, livros, filmes, etc.

O desaparecido político mais jovem do Brasil

O jornalista e sociólogo Renato Dias lançou o livro “O menino que a ditadura matou”. A obra conta a história de Marcos Antônio Dias Batista, militante da VAR-Palmares, que desapareceu em maio de 1970, e de sua mãe, Dona Santa, morta em 2006 em um acidente automobilístico.

read more

Você pode mudar o nome da sua escola

O golpe militar de 1964 deixou uma mancha que ainda não se apagou em nossas escolas. Já faz 50 anos e a presença do nome de personagens desse período, que envergonha a história do Brasil, contrasta com a nossa democracia. Você pode mudar isso.

Saiba como