É importante lembrar para nunca mais reviver

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, com o objetivo de celebrar a resistência da sociedade brasileira contra o estado de exceção determinado pelos militares, então apoiados pela elite nacional e pelos Estados Unidos da América, há 50 anos, organiza uma campanha  permanente em memória dos/as trabalhadores/as em educação que lutaram contra a Ditadura e foram vítimas do Golpe.

 

O site  ditaduranuncamais.cnte.org.br é colaborativo e foi criado para destacar o retrocesso na educação brasileira e lembrar os trabalhadores perseguidos por um regime que cassou direitos individuais, coletivos e políticos, abusou da integridade física e psíquica de milhares de pessoas, impôs ideologias conservadoras à sociedade, perseguiu, prendeu, torturou, exilou e matou cidadãos e cidadãs, cujos crimes (muitos deles) ainda carecem de elucidação e/ou reconhecimento por parte do Estado.

 

Por aqui também começa um amplo movimento de mudança de nomes de escolas que homenageiam agentes patrocinadores do Golpe e os ditadores de plantão. A ideia é propor projetos de iniciativa popular às Assembleias Legislativas e Câmaras de Vereadores, após a realização de amplo debate com a comunidade escolar, a fim de legitimar o pleito.

 

Esse movimento busca respeitar mártires da educação e incentivar a sociedade a rever as homenagens prestadas aos algozes do povo brasileiro que dão nomes a praças, ruas, avenidas, estádios e ginásios esportivos Brasil afora.

 

Foram 21 anos em que a tortura, a censura e o medo fizeram parte do dia-a-dia de milhares de brasileiros. A democracia voltou, mas, até hoje, quem é lembrado é quem deveria ser esquecido. Enquanto há destaque para o nome do ditador na porta da escola, educadores que morreram na luta pela liberdade não tem o reconhecimento que merecem. Vamos reescrever juntos essa história.

19 Comments

  1. Parabéns a CNTE pela iniciativa, sou professor e Cooordenador do Sinte/RN Regional de Nova Cruz/RN, já tinha pensada em pedir a substituição do nome de uma escola do meu municipio, que é denominada Escola Municipal Presidente Castelo Branco. agora ganhamos mais força. Ditadura nunca mais! Avante a democracia!

    Reply
    • Companheira revoltada o Sinteal e9 cada um de nf3s, temos o dever de se unir para jutons lutarmos para conseguirmos os nossos objetivos, se deixarmos a diretoria lutar sozinha, ne3o chegaremos a lugar nenhum. Portanto vamos se unir a esta diretoria eleita por nf3s e vamos a luta. UNIDOS SEREMOS FORTES. VAMOS A LUTA COMPANHEIROS(AS), O governo sabe que quando a gente se une ne3o tem pra ningue9m.

      Reply
  2. Apoiadíssimo! Apoiaria também uma campanha que mudasse o nome das escolas que homenagearam “vultos” brasileiros que foram assassinos de índios, de negros e do povo brasileiro em geral, como Domingos Jorge Velho, Moreira e Silva, Bartolomeu Bueno de Gusmão entre outros… Abraço

    Reply
  3. Eu mesmo fui vítima da ditadura militar. Com 16 anos fiquei preso no quartel do Exército em Itu, onde fui torturado. O mais cruel da história é que fui dedodurado por dois professores da escola onde estudava. E os dois professores hoje são nomes de escolas. Uma escola municipal e outra estadual. Nomes dos colaboradores do regime militar: Caetano Carbone e Newton Marques. Cidade: Itararé – SP.

    Reply
  4. Parabenizo a CNTE pela iniciativa de lembrar valorosos companheiros(as).

    Reply
  5. Vamos fazer uma faxina, limpar e tirar todos esses nomes que só sujaram nossa história. Parabéns pela iniciativa !

    Reply
  6. Parabéns pela iniciativa…há muito tempo essa iniciativa deveria ter sido posta em prática.

    Reply
  7. Aqui em Belo Campo-Bahia, temos praça e outros,com o nome de ditadores ferozes, militares e civis.

    Reply
  8. Estava procurando na web projetos com iniciativas como estas que me ajudasse no projeto de mudança do nome da minha escola. Porém não sei se “Manoel Lobato” foi um dos beneficiados do período da ditadura. O que importa é que este nome não tem nenhum significado para a escola, nem para o meu município. Gostaríamos de homenagear uma professora aposentada que fez parte da história da instituição.
    Como vocês poderiam me orientar?
    Obrigado!

    Reply
    • Boa noite Claudiane,

      O primeiro passo é a redação do texto que será submetido à apreciação da Assembleia Legislativa ou da Câmara de Vereadores; depois é fundamental encontrar um político que apoie o projeto e acompanhe todo o processo. Ao encaminhar o projeto ao vereador ou deputado estadual que vai apoiar a iniciativa, é preciso apresentar com a proposta um Formulário de Encaminhamento de Sugestão, indicando o tema, a justificativa e a ementa da sugestão, isto é, um resumo claro, fiel e conciso do conteúdo da proposta, colocando-se à disposição para o debate do assunto.

      att,
      Equipe do Site Ditadura Nunca Mais

      Reply
  9. Estou deveras podanio a iniciativa o nosso Sindicato,pois como disse o prof.Canuto os aposentados dvem ter os mesmos direitos de paridade com os da ativa pois ne3o precisa lembrar que foi dedicado 35 anos de sua vida em sala deaula,adoecendo,enfrentando humilhae7f5es.Precisa-se realmente que nossos gestores tenham conscieancia desse fato e vejam que educae7e3o existe em cad,na rua,na igreja ou na escola,de um modo ou de muitos todos nf3s envolvemos pedae7os da vida com ela: para aprender,para ensinar,pra aprender e ensinar. A educae7e3o invade a nossa vida.

    Reply
  10. Concordo em partes. Pode-se criticar a ditadura militar que já passou, porém, tem que criticar também a ditadura atual, tão ou até mais feroz do que a ditadura militar.

    Reply
  11. Engraçado, criticam a ditadura militar e esquecem que quem criticava a ditadura, agora está no poder. E a ditadura atual é igual ou pior que a de antes.

    Reply
  12. A luta pelos direitos codoqistanus por companheiros que deram suas vidas e continuam o fazendo, mesmo refreada pela campanha eleitoral vindoura, continua sendo o lugar do trabalhador e ne3o pode desanimar por recusas do secrete1rio. Por isso, comungo com o pensamento dos companheiros e companheiros que sonham com dias melhores para a educae7e3o e respeito de todos os politicos. Quando o trabalhador decobrir que e9 ele que constroi a sociedade e coloca os politicos no poder poderemos transformar a sociedade.

    Reply
  13. Da vida todos os momentos tem que serem vividos, ate aqueles dificeis e de dores, porque mesmo esses momentos, nunca mais voltarao e por incrivel que pareca, em algum momento voce vai se lembrar e tentar revive-lo porque talvez seja a unica forma de estar perto de quem voce gosta.

    Reply

Deixe uma resposta para Marcus José Alves de Souza Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>